Pages

domingo, 26 de junho de 2011

CURTA O CURTA POTIGUAR: VOLTZ

O curta de animação “Voltz”, do potiguar Abraão Segundo, é seu trabalho de conclusão de curso de cinema , 3D e animação da escola Melies de São Paulo.

É uma produção bem cuidada, que nos remete aos jogos de video game. Realizado em 3D, o vídeo tem um visual muito bonito. A trilha sonora de Willames Costa contribui para o clima de suspense e  ação em que a animação acontece.
O nome do curta é uma adaptação da gíria nordestina “votsss”, explica Segundo: "Durante o processo criativo, pensei em vários nomes relacionados a energia e potência e, na dificuldade de batizar o personagem, acabei soltando um 'votsss'. Decidi adaptar a expressão e tornar o nome mais atrativo e forte".
Enfim, curta o curta abaixo:

VOLTZ from ABRAAO ARAUJO on Vimeo.

GOSTARIA DE AGRADECER A ABRAÃO SEGUNDO PELA AUTORIZAÇÃO DE POSTAGEM DO VÍDEO.
Valdeci de Oliveira

sábado, 25 de junho de 2011

22º PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA E O CONCURSO “VALE CANTAR NOEL”

Recebi um email de Tayane Lopes a respeito do 22º Prêmio de Música Brasileira. O Prêmio é realizado desde 1987 e tem como meta incentivar a descoberta de talentos e premiar artista consagrados e novos.
Tayane é uma das dez finalistas do concurso “Vale Cantar Noel”, que homenagea Noel Rosa. O vencedor ganhará um prêmio especial e um troféu que será entregue no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, junto com artista consagrados da música brasileira.
Assisti aos dez vídeos finalistas e a “briga” vai ser acirrada. As interpretações são de altíssimo nível. Que quiser participar é só acessar ao portal http://www.premiodemusica.com.br/finalistas e votar.
Abaixo assista ao vídeo com o qual cantora Tayane Lopes concorre ao Prêmio,  interpretando a música “Conversa de botequim” de Noel Rosa e Vadico. Tayane é acompanhada por Rodrigo Mota – Violão, Ramon Dumont – Cavaquinho e Beto Bonfim – Percussão.
...........................................................................................
SOBRE O PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA:
Lançada em 1987, a premiação incentiva a descoberta de talentos e premia artistas consagrados e novos. Faz isso celebrando a música nacional: a cada ano, homenageia um artista brasileiro. Em 2011, Noel Rosa é o escolhido.
Vinicius de Moraes, Dorival Caymmi, Maysa, Elizeth Cardoso, Luiz Gonzaga, Ângela Maria & Cauby Peixoto, Gilberto Gil, Elis Regina, Milton Nascimento, Rita Lee, Jackson do Pandeiro, Maria Bethânia, Gal Costa, Ary Barroso, Lulu Santos, Baden Powell, Jair Rodrigues, Zé Kéti e Dominguinhos, Clara Nunes, D. Ivone Lara já foram relembrados no Prêmio. Um time plural como a música brasileira.
Um conselho – formado por Gilberto Gil, João Bosco, Yamandú Costa, Wanderlea, Zuza Homem de Mello, Antonio Carlos Miguel e pelo idealizador do Prêmio, José Maurício Machline – determina o regulamento, o homenageado e o os 26 jurados que formarão o júri a cada edição. São críticos, jornalistas e músicos que definem os selecionados e os três finalistas: ao todo, são 111 indicados. O resultado é revelado na festa de entrega, numa noite sempre emocionante.
Desde 2010, a Vale patrocina o Prêmio de Música Brasileira.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

FESTA JUNINA DA CAJUPIRANGA


Foi realizado ontem (23) à noite a I Festa Junina da Associação Cultural Cajupiranga. O evento aconteceu em sua sede, que estava belíssimamente decorada. A festa contou com a participação dos membros da Associação e inúmeros convidados. Muita gente estava vestida a caratér abrilhantando ainda mais a noite.

A festa teve comidas típicas (milho, canjica, bolos variados), quadrilha improvisada, concurso de dança, muito forró pé de serra, alegria e descontração. Uma noite super agradável. Abaixo fotos da festa.


TRAJES TÍPICOS




A QUADRILHA IMPROVISADA








CONCURSO DE DANÇA



O CASAL  (Sr. ANTÔNIO e Dª MARIA) VENCEDORES DO CONCURSO DE DANÇA RECEBENDO O PRÊMIO: UMA CESTA JUNINA - DA DIREITA PARA ESQUERDA: AMAURI, ANTÔNIO, KARINA, LÍGIA E MARIA

FORRÓ, ALEGRIA E DESCONTRAÇÃO







FOTOS: VALDECI DE OLIVEIRA
 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

DIÁLOGOS CRIATIVOS - MÚSICA, REBELDIA E CONTRACULTURA



Ugo Monte - Historiador e rockeiro

Na próxima quarta-feira, dia 22, o projeto cultural Diálogos Criativos - que conta com o apoio editorial da TRIBUNA DO NORTE - concluirá sua quarta temporada de eventos, a do primeiro semestre de 2011, com um encontro-show sobre a gênese do rock.

De origem negra e africana desconhecida, o gênero nasceu nos campos de trabalho escravo no cotton belt, ao longo do vale do rio Mississipi. No sul dos Estados Unidos ganhou o apelido de Jim Crow, alvo da intolerância racial que vicejava desde o fim da Guerra Civil. Tentando escapar da miséria e da exploração, mudou-se para os guetos negros da zona industrial pobre no South Side em Chicago ou no Harlem, em Nova York. Com a vida urbana, transpôs os limites da comunidade e se espalhou pelo país. Apesar da segregação racial, foi aos poucos vencendo a resistência conservadora e arregimentando corações e mentes rebeldes dos teenagers de sua geração. Tudo aconteceu muito rápido, da ascensão à queda.

Foi taxado como vulgar, delinqüente e ultrapassado em sua terra natal e, sem perspectivas, atravessou o atlântico aportando no norte da Inglaterra. Da febre que tomou conta de Liverpool, ganhou ares cosmopolitas na atmosfera londrina e fincou raízes no coração do Império, tornando-se britânico por adoção. Primeiro reconquistou a América e de lá tornou-se cidadão do mundo. No período mais turbulento da história contemporânea, incorporou diversas influências e abraçou todas as causas libertárias. Na vanguarda de seu tempo, tornando-se ícone e vetor das transformações culturais que colocaram em cheque, ao menos por um breve instante, o establishment. Um movimento anárquico e revolucionário, ao mesmo tempo e em toda parte: em Paris, São Francisco ou Praga, conseguiu mobilizar os jovens do mundo.

Em pouco tempo, a utopia caiu na real, mas foi ela a grande semeadora da mudança que tomou conta do mundo, desafiando os padrões de comportamento, ditando moda, rompendo preconceitos, quebrando regras e atravessando fronteiras, criando uma linguagem quase universal nos nossos dias, apesar das imensas barreiras culturais. Linguagem que ainda preserva o significado de liberdade e transgressão, mesmo após tanto tempo. Hoje, esse senhor quase sexagenário não é mais o mesmo, mas conserva o vigor, na celebração da obra de seus heróis e mitos e renasce a cada dia em que novos garotos, em qualquer garagem desse planeta, se reúnem em nome dele.

O encontro dos Diálogos Criativos, com entrada franca e intitulado Let's rock (1954-1969): música, rebeldia e contracultura, acontecerá às 19:30 no Auditório da Livraria Siciliano, no terceiro piso do Midway Mall e contará com a participação dos rockeiros Ugo Monte e Marco Navarro, do percussionista Marcel Dore e do guitarrista e compositor Guilherme Bezerra. O diálogo estará entremeado por apresentações dos músicos presentes, que realizarão um show de rock alternado à conversa, interpretando clássicos do gênero de Elvis Presley aos Beatles, de Chuck Berry aos Rolling Stones, de Bob Dylan aos Doors.

Os Diálogos Criativos são uma iniciativa do jornalista, educador, pesquisador e promotor cultural Antonino Condorelli e abrem instigantes discussões, consolidando-se como um importante espaço para o exercício livre do pensamento e a troca de experiências e emoções em Natal. 

ENVIADO POR: http://dialogoscriativosnatal.blogspot.com/

sexta-feira, 17 de junho de 2011

SEUZÉ TOCA TUDO EM NATAL


A banda natalense SeuZé faz uma retrospectiva de suas canções autorais no show “SeuZé toca tudo”. São 27 músicas gravadas em cd’s e singles. A banda há oitos anos na estrada faz um som bastante original, no qual mistura rock com ritmos do nordeste.
Os discos da banda estão disponíveis para download no site oficial: http://seuze.net/

DISCOGRAFIA:




A Comédia Humana (Afago, 2010)
CD lançado em 2010 pelo Afago com tiragem inicial de 1.ooo cópias. Tem 13 canções.






A Comédia Humana: solidão (Independente, 2007)

EP lançado em 2007 de forma independente, contava com 3 canções e teve tiragem de 300 cópias. O disco também trazia um conteúdo multimídia com fotos, letras, cifras, além de um videoclipe




Festival do Desconcerto (Mudernage Diskos, 2005)

CD Lançado em 2005 pela Mudernage Diskos, contava com 12 canções e teve tiragem de 2.000 cópias.





Realidade Não Tão Paralela (DoSol, 2004)
EP Lançado em 2004 pelo DoSol Records, contava com 3 canções e teve tiragem de 300 cópias.


MÚSICA DO CD "FESTIVAL DO DESCONCERTO" 2005

terça-feira, 14 de junho de 2011

PROGRAME-SE: GRANDES SHOWS EM NATAL


ALGUNS ESPETÁCULOS QUE VÃO ROLAR NO TEATRO RIACHUELO:
 
MARIA GADÚ - 17/06

Talentosa e carismática, Maria Gadú é uma grata revelação na Música Popular Brasileira.





LUIZ MELODIA – 18/06

O “Pérola Negra”, Luiz Melodia é cantor e compositor do mais alto nível. Ele é autor de belas canções como: “Estácio Holy Estácio”, “ Ébano” e “Pérola Negra”.





TOQUINHO - 02/07

 O compositor, cantor e exímio violonista Toquinho dispensa apresentação.






JESSIE QUIRINO – POETA E CONTADOR DE “CAUSOS” - 23/07

O show do poeta Jessie Quirino é diversão na certa. O cara é excelente.

 

MORAES MOREIRA E DAVID MORAES – SHOW PAI E FILHO - 29/07

O ex- Novos Baianos  Moraes Moreira tem uma carreira solo memorável e seu filho, David, é um instrumentista de mão cheia. O show promete.



ZECA BALEIRO – 05/08
Neste show o cantor e compositor, Zeca Baleiro fará uma retrospectiva de sua carreira. Uma boa oportunidade para quem não conhece seu trabalho.  E para quem já conhece será o momento para se deleitar com canções como: Telegrama, Babylon, Flor da pele, Balada para Georgio Armani,  Heavy Metal do senhor e tantas outras.


 
PTERODÁTILOS – PEÇA COM MARCO NANINE – 08 e 09/10

A peça Pterodátilos fez um enorme sucesso no Rio, com casa sempre cheia. Mas independente do sucesso da peça, poder assistir Marco Nanine no palco já paga o ingresso. Um ícone do teatro.



OSWALDO MONTENEGRO – 04/11

O bardo Oswaldo Montenegro traz à Natal seu novo show, “Canções de Amor”. Oswaldo será acompanhado pela mega-instrumentista Madalena Salles na flauta e teclados.  


 
PARALAMAS DO SUCESSO – 26/11

O Paralamas é incontestavelmente uma das maiores banda do Brasil. Herbert e Cia é garantia de show na melhor acepção da palavra.  Poesia e música da melhor qualidade.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

JOÃO GILBERTO COMPLETA 80 ANOS

Nenhuma figura da música popular brasileira esteve tão perto da perfeição.
Sérgio cabral





João Gilberto Prado Pereira de Oliveira ou simplesmente João Gilberto, completa hoje (10/06) 80 anos de idade. O criador da Bossa Nova, estilo musical que revolucionou a música popular brasileira no final dos anos 1950, nasceu no interior da Bahia, em Juazeiro.
Compositor, cantor e violinista, João ficou famoso também por seu temperamento difícil. Perfeccionista em relação as suas produções, raramente não reclama do som ou de qualquer barulho que venha a interferir na qualidade de seus shows. Mas ele é o “cara”.
Suas apresentações, melhor dizendo, suas raras apresentações são disputadíssimas pelo público.  Não é à toa que ele é considerado uma lenda viva da Música Popular Brasileira (MPB).


Seu histórico disco “Chega de Saudades”, lançado em 1958, foi um divisor de águas na MPB.


João conseguiu, com maestria, unir o simples e sofisticado, mesclando o samba e o jazz, criando uma nova maneira de cantar e tocar violão.
Influenciou fortemente grandes artistas da MPB como Caetano Veloso, Chico Buarque, Gilberto Gil e muitos outros.
Parabéns ao inovador, criativo, sofisticado, genial, JOÃO GILBERTO.

FOTOS
JOÃO E TOM

JOÃO GILBERTO É O PRIMEIRO NO ALTO COM O GRUPO GAROTOS DA LUA
JOÃO GILBERTO

ASTRUD GILBERTO E JOÃO

STAN GETZ E JOÃO



 






 





 


1. Quando Voce Recordar / Bom e Amar (1951, Brasil) Todamerica 5075
Gravada: 09 abril de 1951 (como membro do Garotos da Lua)
78 rpm único
2. Anjo Sem / Ela Cruel (1951, Brasil) Todamerica 3120
Gravada: 27 de setembro, 1951 (como membro do Garotos da Lua)
78 rpm único

3. Quando Ela Sai / Meia Luz (1952, Brasil) Copacabana 096
Gravada: agosto 1952
78 rpm único
4. Chega de Saudade Bim Bom / (1958, Brasil) Odeon 12725 / 6
Gravada: 10 de julho de 1958
78 rpm único
5. Desafinado / Ho-ba-la-la 1958, Brasil) Odeon (13.059
Gravada: novembro 1958
78 rpm único

6. Chega de Saudade , Brasil) Odeon MOFB 1959 (3.073
Gravada: ver
apêndice para datas de gravação das faixas individuais
Chega de Saudade, Lobo Bobo, Brigas Nunca Mais, Ho-ba-la-la, hum Samba Saudade Fez, Maria Ninguém, Desafinado, Rosa Morena, Morena Boca de Ouro, Bim Bom, Aos Pés da Cruz, então E Luxo.
7. O Amor, O Sorriso eA Flor , Brasil) Odeon MOFB 1960 (3.151
Gravado: veja apêndice para datas de gravação das faixas individuais
Samba de UMa Nota Só, Doralice, Teus Braços Só in, Trevo de 4 Folhas, Se e Tarde me Perdoa, Um Abraço não Bonfá, Meditação, O Pato, Corcovado, Discussão, Vez Amor Certinho, Outra.
8. João Gilberto , Brasil) Odeon MOFB 1961 (3.202
Gravado: veja apêndice para datas de gravação das faixas individuais
Samba da Minha Terra, O Barquinho, Bolinha de Papel, Saudade da Bahia, A Primeira Vez, O Amor in Paz, Você e Eu, Trem de Ferro, Coisa Mais Linda, Presente de Natal, Insensatez, Este Seu Olhar (ver. 1 - ver nota abaixo).
9. João Gilberto Cantando como Musicas do Filme Orfeu do Carnaval (1962, Brasil) Odeon BWB 1092 (45 rpm "Compacto Duplo")
Gravada: 02 de julho de 1959
O Nosso Amor, A Felicidade, Manhã de Carnaval, Frevo.
10. Brasil, Brilliant João Gilberto 1961, EUA) Capitol T (-10280
Gravada: veja apêndice para datas de gravação das faixas individuais
Samba de UMa Nota Só, Doralice, Teus Braços Só in, Trevo de 4 Folhas, Se E Tarde Me Perdoa, Um Abraço não Bonfá, Meditação, O Pato, Corcovado, Discussão, Vez Amor Certinho, Outra.
O mesmo que # 7
11. chefe da Bossa Nova (1962, EUA) Atlântica 8070
Gravada: veja apêndice para datas de gravação das faixas individuais
Bolinha de Papel, Samba da Minha Terra, da Bahia Saudade, O Barquinho, A Primeira Vez, Paz in Amor, Eu e Voce, Insensatez, Trenzinho (Trem de Ferro), Presente de Natal, Coisa Mais Linda, Este Seu Olhar (versão . ver nota abaixo) - 2.
O mesmo que # 8
12. Bossa Nova no Carnegie Hall (1962, EUA), fidelidade de áudio 2101
Gravada: 21 de novembro de 1962 (ao vivo)
Vários artistas
Outra Vez (apenas uma canção)
13. O mundo quente de João Gilberto (1963, EUA) Atlântica 8076
Gravada: veja apêndice para datas de gravação das faixas individuais
Desafinado, Rosa Morena, Morena Boca de Ouro, Bim Bom, Aos Pes da Cruz, E Luxo-lo; hum Samba Saudade Fez, Chega de Saudade, Lobo Bobo, Brigas Nunca Mais, Hô-Ba-La-La, Maria Ninguém.
O mesmo que # 6
14. Getz / Gilberto 1963, EUA), Verve (68.545
Gravada: March18 -19, 1963
Com Stan Getz e Astrud Gilberto
Garota de Ipanema, Doralice, Pra Machucar Meu Coração, Desafinado, Corcovado, Só Danço Samba, O Grande Amor, Vivo Sonhando.
15. Herbie Mann & João Gilberto 1965, EUA), Atlântico (8105
Gravada: contém material lançado anteriormente
Desafinado, Bolinha de Papel, Maria Ninguém, O Barquinho, Samba da Minha Terra, Rosa Morena, Bom Bim.
Mais faixas de Herbie Mann, com Tom Jobim e Baden Powell. Mann não se apresentar com Gilberto.
16. Getz / Gilberto vol. 2 (1966, EUA), Verve 68623
Gravada: outubro 9, 1964 Carnegie Hall (ao vivo)
Com Stan Getz e Astrud Gilberto
Valsa do Vovô, hoje à noite vou dormir com um sorriso no meu rosto, Blues Stan, Veja que Rainy Day, Samba da Minha Terra, Rosa Morena, Um Abraço não Bonfá, Bim Bom, Meditação, O Pato.
17. João Gilberto en México 1970, Brasil) Orfeon (12-717
Gravada: De Conversa in Conversa, Ela É Carioca, O Sapo, Esperança Perdida, Trolley Song, João Marcelo, Farolito, Samba da Astronauta) Pergunta, Acapulco, Besame Mucho (, Eclipse.
18. João Gilberto (1970, Brasil) Philips 199,055
mesmo que # 17
19. João Gilberto (1973, Brasil) Polydor 2451073 (reeditado 1978, 2493 Polyfar 102)
Gravada: Águas de Março, Undiú, Na Baixa do Sapateiro, Avarandado, Falsa Baiana, Samba Eu Quero hum, Eu Vim da Bahia, Isabel (Bebel), É Preciso Perdoar, Izaura.
20. Melhor de Dois Mundos (1976, EUA), Columbia PC 33703, Melhor de Dois Mundos (1977, Brasil) CBS 137940
Gravada:
Com Stan Getz e Miúcha
Arco-íris duplo, Águas de Março, Lígia, Falsa Baiana, Branco e Preto Retrato in, Izaura, Eu Vim da Bahia, João Marcelo, Preciso Perdoar É, Just One of Those Things.
21. Amoroso (1977, EUA), Warner BS 3053; (1977, Brasil) WEA 36022
Gravada: 17 de novembro, 18 e 19, de 1976 e 03 de janeiro, 4 e 7, 1977
'S Estate, Maravilhoso, Tin Tin Tin Tin Por, Besame Mucho, Wave, Caminhos Cruzados, Triste, Zingaro.
22. Gilberto e Tom Jobim (1977, EUA) T Capitol-2160
Gravada: contém material lançado anteriormente
O mesmo que # 7 e # 10 e ainda Manhã de Carnaval e A Felicidade de # 9.
23. João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, 1980, Brasil) WEA (36.164
Gravada: 1980 (ao vivo, TV Globo)
Menino do Rio, Curare, Retrato in Branco e Preto, Chega de Saudade (com Bebel Gilberto), Desafinado, O Pato, Eu ea Brisa, Jou Jou Balangandã (com Rita Lee), Canta Brasil.
24. Brasil (1981, Brasil) WEA BSK 3613
Gravada:
Com Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia
Aquarela do Alguém, Brasil Disse (All of Me), Com H Bahia, no Tabuleiro da Baiana, Milagre, Cordeiro de Nanã.
25. Interpreta Tom Jobim (1985, Brasil) EMI Odeon052 422005
Gravada: material lançado anteriormente
A Felicidade, Desafinado, Insensatez, Este Seu Olhar (ver. 1), Chega de Saudade, Meditação, Samba de UMa Nota Só, O Amor Nossa, in O Amor Paz, in Só Teus Bracos, Corcovado, Discussão.
26. Meditação (1985, Brasil) EMI 31C 052 422157
Gravada: material lançado anteriormente
Samba da Minha Terra, Rosa Morena, O Barquinho, O Pato, É Luxo Só, Meditação, Lobo Bobo, Saudade da Bahia, Morena Boca de Ouro, Maria Ninguém, Amor Certinho, Bolinha de Papel, Aos Pés da Cruz, Bom Bim.
27. João Gilberto Live in Montreux (1986, Brasil) WEA 36215 / 76 (CD duplo)
Gravada: July18 de 1985, no Montreux Jazz Festival (ao vivo)
Disco 1: Menino Tim Tim Por Tim Tim, Preconceito, Sem Compromisso, do Rio, in Branco e Preto Retrato, Madame Pra Que Discutir com, Garota de Ipanema, Desafinado, O Pato
Disco 2: Adeus América, Estate, Morena Boca de Ouro, A Felicidade, Sandália de Prata, Aquarela do Brasil.
28. João Gilberto Live in Montreux (1987, EUA), E2 Elektra-60760 (CD single)
Gravada: 18 julho de 1985, no Montreux Jazz Festival (ao vivo)
Sem Compromisso, Menino do Rio, Branco e Preto Retrato in, Madame Pra Que Discutir com, Garota de Ipanema, Adeus América, Estate, Morena Boca de Ouro, A Felicidade, Preconceito, Morena Rosa Sandália de Prata, Aquarela do Brasil.
29. O Mito (1988, Brasil) 164-79115-1 EMI
Gravada: material lançado anteriormente
pacote de três registros, incluindo Chega de Saudade, O Amor, O Sorriso EA Flor, João Gilberto, além de O Nosso Amor / A Felicidade (em medley) e Manhã de Carnaval a partir de # 9.
30. The Legendary João Gilberto (1990, EUA), World Pacific CDP 7 93891 2 (CD single)
O mesmo que # 29
31. João (1991, Brasil) PolyGram 848188-2 (CD single)
Gravada: maio 1990
32. João (1991, EUA) Polydor 848-507 (único CD)
Gravada: maio 1990
Eu realmente Samba (Eu Sambo MESMO), Go On (Siga), Little Rose (Rosinha), Málaga, Uma Mulher (Una Mujer), meu coração e eu (Eu e Meu Coração), You Do Something To Me, Observação Infeliz ( Palpite Infeliz), Ave Maria no Morro (Ave Maria no Morro), Sampa, sorriu para mim (para Sorriu Mim), I Wish You Love (Que Reste-t-il de nos amours).
33. Eu Sei Que Vou Te Amar (1994, Brasil) EPIC 789.042/2-476467; (1995, EUA), Sony CDZ-81513/2-476467 (CD single)
Gravada: 13 de abril, 1994, Palácio Teatro, São Paulo (ao vivo)
Eu Sei Que Vou Te Amar, Desafinado, Voce Nao Sabe Amar, Fotografia, Rosa Morena, Lá Vem um Baiana, Pra Que Discutir com Madame, Isto É Aqui O Que E [Sandalia de Prata], Meditação, Da Cor do Pecado, Guacyra, SE e Por Falta de Adeus, Chega de Saudade, A Valsa de Quem Nao Tem Amor, Corcovado, Estate, O Amor in Paz, Aos Pés da Cruz.
34. Voz e Violão João (2000, Brasil) Universal / Mercury 73145467132 (CD Single)
Gravada: julho de 1999
DESDE Que o Samba e Samba, Vai Ver Voce, Eclipse, Nao Vou pra Casa, Desafinado, Eu Vim da Bahia, Coração Vagabundo, Da Cor do Pecado, Segredo, Chega de saudade.
NOTAS:
Existem duas versões registradas de "Este Seu Olhar". Na versão americana do chefe da Bossa Nova, Gilberto canta e toca violão com percussão e do piano de Tom Jobim, embora o encarte diz Gilberto "se acompanha ao violão." No Brasileiro, ele libera realmente cantar com violão apenas, e em um ritmo mais rápido. Existem também diferenças significativas na melodia em vários lugares, a versão brasileira estar mais perto da música como originalmente escrito ver.1 = guitarra só (versões brasileiras); ver.2 = guitarra, piano, percussão (liberação EUA)
 João Gilberto viveu nos Estados Unidos, 1966-1980, com exceção de 1969-70 quando morava no México.

VÍDEOS